Um crime bárbaro chocou a população de Ponta Grossa, nesta quarta-feira (25/04). Um catador de materiais recicláveis foi queimado vivo dentro de um barracão abandonado no bairro Oficinas. Antes de ter o corpo carbonizado, o homem identificado apenas como Marcos recebeu dois golpes de foice na cabeça.

Quando os policiais militares chegaram ao local após receber a informação do assassinato, pouco antes de 8h30, o corpo ainda tinha sinais de fumaça e o rosto estava irreconhecível. Quatro pessoas foram detidas ainda pela manhã por suspeita de envolvimento no crime.
Um dos presos é Luan Patrick de Almeida Oliveira, 18 anos. Ele confessou o crime. Luan relatou que estava num bar com seu tio, Alexandre Junior de Almeida, um colega, identificado como Adair Fernandes Machado, e uma mulher.
Após consumirem bebidas alcoólicas, eles seguiram para o barracão, onde encontraram a vítima. Luan disse que teve uma crise de ciúmes por causa da moça. Ele informou que a vítima teria tentado agredi-lo e em defesa o mesmo desferiu dois golpes de foice na vitima.
Depois, Luan relatou que, juntamente com os outros dois homens, jogou papelões sobre Marcos e ateou fogo.
fonte: (http://www.diariodainformacao.com.br)