Ao todo, foram 3.627 ligações, sendo 60% de atendimentos, 17% de orientação e 10% de trotes, entre outros.São cerca de 300 salvadores para os 3.627 chamados ao Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) 192, feitos da meia noite de 20 para 21 de fevereiro até às 11h53 deste 20 de março.
Nesta quinta-feira (21), chega-se ao marco de um mês de atendimentos circulando pelos 42 municípios, com ligações igualmente feitas de telefones de todo o Sudoeste.
Desse total, 2.184 resultaram em atendimentos com deslocamento de alguma das 16 ambulâncias, correspondente a 60% do total de ocorrências. As demais somam-se em 536 orientações (15%) e mais 79 orientações por telemedicina – quando o médico regulador que fica na central passa todas as orientações ao paciente e ou familiares quanto a que procedimento tomar; além de 237 desistências (7%), 87 quedas de ligações e ainda, 368 trotes, o que corresponde a 10% do total de chamadas. Ao todo, em 30 dias, as ambulâncias fizeram 908 saídas, sendo 771 (85%) das vezes com a Unidade de Suporte Básico e 137 vezes com a Unidade de Suporte Avançado, a ambulância UTI.
O Samu Sudoeste tem dez bases na região contempladas nas áreas da 7ª e 8ª Regionais de Saúde: a base e Central de Regulação de Pato Branco, além das bases de Francisco Beltrão, Realeza, Chopinzinho, Santo Antônio do Sudoeste, Dois Vizinhos, Clevelândia, Coronel Vivida, Mangueirinha e Palmas. A população coberta é de 587.505 habitantes.

Consolidação de quatro anos

Para o gerente administrativo do Samu Sudoeste, Elson Munaretto, o início dos trabalhos foi fundamental para chegar ao objetivo após um árduo trabalho de quatro anos, principalmente neste último. “Comemoramos ter o serviço à disposição da sociedade, mesmo com inúmeros ajustes e coisas a incrementar, principalmente ao que diz respeito à falta de profissionais médicos. Isso é algo que a gente com testes seletivos e, dentro em breve, elaborando um novo concurso público, vamos suprir as necessidades”, confiou.
Munaretto ressalva que esses 30 dias foram um período de muita adaptação. “O pessoal das bases, da Central de Regulação, mesmo os médicos com a vasta experiência, agora socorrer o paciente por telefone, designar em sistema e poder conduzir da maneira mais lógica possível. Tudo isso, aprimora o conhecimento de todos, além do treinamento. Tenho certeza que daqui adiante, com a experiência das coisas básicas, o dia a dia vai nos ensinar para evoluirmos nessa missão”, afirmou.
A coordenadora-geral do Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (Ciruspar), Kelly Cristine Custódio dos Santos menciona que mesmo com tudo muito recente a avaliação é de satisfação. “Nesses mais de dois mil atendimentos feitos, com certeza muitas vidas já foram salvas pelo simples fato de o Samu estar em funcionamento. É gratificante, a gente vê que toda equipe está muito comprometida, todos buscando aperfeiçoar dia a dia, ter um resultado melhor do seu trabalho. É isso que vamos buscar cada dia mais. Ter um serviço de excelência”, reiterou.

Incansável

O Samu é um organismo vivo, lembra Kelly, o que exige a constante busca por aperfeiçoamento dos profissionais. A cada turno de 24 horas, na Base de Pato Branco, 13 profissionais estão de prontidão, incluindo até três médicos na Base de Pato Branco. Ao todo, 42 profissionais na soma das dez bases. E a educação é continuada. “Não para. São 24 horas por dia, sete dias por semana, e muitos ajustes ainda têm que ser feitos, em busca sempre de aperfeiçoar, como é o caso da falta de profissionais médicos. Ainda precisamos de mais profissionais”, diz Kelly.
O enfermeiro e coordenador de Enfermagem do Samu Sudoeste Gerson Luiz Leonarski, pós-graduado em Urgência e Emergência, afirma que as equipes estão sempre em prontidão. “Ao sermos acionados, elas já saem muitas vezes antes até de saber a rua exata, já vão se direcionando ao bairro, justamente para ganhar tempo nessa questão. No deslocamento, o rádio operador passa o exato local da ocorrência. A chegada ao local está melhorando bastante e a população está reconhecendo as ambulâncias do Samu e dando passagem, mas tem como chegar ainda mais rápido”, afirmou. Hoje, a estimativa de chegada dentro de Pato Branco é de dez a 12 minutos.

Casos incríveis

No tocante à atuação das equipes, casos incríveis já ocorreram em apenas um mês, como um parto e quase o nascimento na ambulância, bem como a paciente presa em ferragens dada como morta que, após avaliação do médico e enfermeiro do Samu, foi retirada com vida e removida para UTI.
O coordenador-médico do Samu, Gilmar Alberto Abegg atesta que a equipe já passou por algumas situações inusitadas. A primeira barreira a transpor é a aceitação das pessoas pelo modelo de Telemedicina, onde toda orientação é conduzida pelo médico. A telefonista auxiliar de regulação médica (TARM) atende e se é uma abertura de registro, já transfere ao médico. “O povo não é acostumado ainda. Por enquanto, eles querem é a ambulância no local. Não querem entrar muito em detalhes. Fomos à radio e à TV, e mesmo assim, a busca deles é pela ambulância e não é esse o objetivo. Devemos fazer a intervenção médica em cima desses dados para ver se vamos designar a ambulância para o local”. Abegg afirma que os médicos têm adotado a maneira mais sucinta de obter a informação do caso, para enviar a ambulância. Tudo para atender o mais rápido possível.
Informações preciosas para agilizar o atendimento é as pessoas terem sempre em mãos o endereço e um ponto de referência para passar à Tarm e, principalmente, que falem a cidade de que estão falando.
Pelo empenho nos casos, o enfermeiro Gerson Leonarski agradece a todos da equipe. “É importante que todos saibam que cada um tem a sua importância e que a gente reconhece a importância de cada um. A gente sabe que eles estão fazendo a diferença”, finalizou o coordenador de enfermagem.

TIPOS DE OCORRÊNCIAS E LIGAÇÕES EM 30 DIAS DE SAMU

Descrição Quantidade de chamadas Percentual

Atendimentos 2.184 60%

Orientação 536 15%

Trote 368 10%

Desistência 237 7%

Queda de Ligação 87 2%

Orientação Médica 79 2%

Engano 70 2%

Transferência 27 1%

Total de chamadas 3.627 100%

Fonte: Central de Regulação. Período de 21/02/2013 a 20/03/2013

Assessoria de Comunicação Samu 192 Sudoeste do Paraná
fonte: (http://www.noticiaspoliciais.com.br)