Também foram apreendidos 57 galos e uma espingarda.Seis pessoas foram presas no interior de Realeza no sábado (15), por volta das 22h30, pela Polícia Militar Ambiental. Os detidos são acusados de realizar rinhas de galo. A Polícia Militar Ambiental flagrou os acusados na propriedade do agricultor Valdir Alves.

Sessenta e três pessoas estavam no local e foram qualificadas para que sejam tomadas as providências legais. Todas são suspeitas de violar a lei de contravenções penais, já que faziam apostas durante as rinhas. Também foram encontrados na propriedade 57 (cinquenta e sete) galos que eram usados para as rinhas. Desses, um estava morto e cinco apresentavam graves ferimentos.
Conforme o Tenente Nilson Figueiredo Alves Junior, subcomandante da Companhia de Polícia Ambiental de Foz do Iguaçu, a pena prevista para esse tipo de crime é de 3 meses a 1 ano de detenção, com multa ambiental de R$ 300,00 a R$ 3.000,00 por animal. Além disso, a pena pode ser ampliada de um sexto para um terço se ocorrer a morte do animal.
Ainda na propriedade foi apreendida uma espingarda calibre 36, com vários cartuchos, porém ninguém se apresentou como proprietário. A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil.
fonte: (http://www.noticiaspoliciais.com.br)