A ciência comprovou que usar o notebook no colo faz mal à saúde, além de prejudicar o funcionamento do equipamento. O hábito desgasta o computador e faz com que o calor emitido pela máquina cause infertilidade masculina. Por isso, a recomendação é que o computador seja sempre utilizado sobre uma mesa ou escrivaninha. E não é achismo e nem conversa de mãe.


De acordo com um estudo de especialistas em urologista da State University of New York, publicado pela revista Fertility and Sterility, o uso do notebook no colo causa um super aquecimento dos testículos e afeta diretamente a fertilidade do homem.

A pesquisa teve algumas etapas. Em uma delas, os médicos usaram termômetros para medir a temperatura dos testículos de 29 jovens que usavam notebooks apoiados sobre os joelhos. O resultado mostrou que, mesmo com um suporte sob o computador, o calor da máquina acabou atrapalhando a capacidade de reprodução masculina. Isso acontece porque pela anatomia dos homens, a posição dos testículos faz com que essa região do corpo esteja sempre alguns graus mais frios que o restante do organismo. E não é à toa. A temperatura mais baixa nos testículos é necessária para a produção de esperma.

A pesquisa mostrou que aquecer os testículos em mais de um grau é o suficiente para danificar os espermatozoides e reduzir a capacidade reprodutiva masculina. Depois de apenas 10 ou 15 minutos, a temperatura dos escrotos já está acima do que se considera seguro. De acordo com a American Urological Association, quase um em cada seis casais dos Estados Unidos enfrenta problemas de concepção. Em cerca de metade dos casos isso se deve à infertilidade masculina.

Nenhum estudo anterior havia pesquisado o efeito dos laptops sobre a fertilidade masculina. Mas pesquisas anteriores já haviam demonstrado ainda que fatores gerais de saúde e estilo de vida tais como nutrição e uso de drogas possam afetar a saúde reprodutiva, jeans e cuecas apertados em geral não são considerados fator de risco, porque as pessoas se movimentam quando os usam. Porém, apoiar um laptop sobre os joelhos, no entanto, exige manter as pernas imóveis e fechadas. Depois de uma hora nessa posição, os pesquisadores constataram que a temperatura dos testículos sobe 2,5 graus.